1753

Prefeitura Municipal de Lençóis

Pular para o conteúdo

Combate a Leishmaniose: Ação conjunta inclui residências da sede e zona rural

12/07/2021 às 10h36

Noticia

Galeria com imagens e vídeos sobre a matéria


Os agentes epidemiológicos estão realizando desde o início do mês, uma ação preventiva em algumas residências da sede e zona rural, onde foram identificados focos do mosquito palha, transmissor da leishmaniose visceral. A ação faz parte de um programa do governo federal para prevenção da Leishmaniose.

Uma zoonose de evolução crônica que, se não tratada, pode levar a óbito até 90% dos casos. É transmitida ao homem pela picada de fêmeas do inseto vetor infectado, denominado flebotomíneo e conhecido popularmente como mosquito palha.

Para o combate os agentes orientam os moradores sobre a importância da prevenção com a utilização de telas de proteção nas janelas e portas para evitar a proliferação do mosquito.

Após identificar a incidência de focos, os agentes realizam um trabalho de acompanhamento com a pulverização de uma solução chamada alfa cipermetrina, utilizada no combate de animais invertebrados, com contratação de 20% que tem ação entre 3 a 4 meses, de acordo com o ciclo que pode durar até 2 anos.

De acordo com Antônio Josemy, coordenador de Leishmaniose da base de Serrinha, a ação foi desenvolvida pelo governo do estado, através do Núcleo Centro Leste junto com as bases de Itaberaba, Serrinha e Seabra em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde.

O trabalho começou com uma pesquisa etimológica feita pela equipe de Itaberaba e as ações passaram a ser desenvolvidas pelas bases de Serrinha e Seabra.

A ação acontece em residências da sede nos bairros Tomba e Lavrado, além de algumas residências na comunidade de Iuna.